terça-feira, 20 de outubro de 2009

Quem sou eu?

É uma dessas perguntas que esquecemos de nos fazer. Quem sou eu? Quem é você? Ontem à noite antes de dormir a insônia me pegou de jeito, e comecei a me perguntar sobre quem sou eu... Bom não chegando a uma conclusão, mas a um ponto comum de idéia.

Quem sou eu se não um aglomerado do meio, uma grande forma que moldou todos os ingredientes do que vivo, sinto e participo. O que sou eu se não a música que ouço pela manhã, o livro que li ontem, dos amigos que tenho, as vontades da mãe que possuímos, um pedacinho (mas bem pequeno mesmo) do pai que tenho, uma parte “desencaixada” do irmão, dos princípios que adquiri, da moral que me passaram, da hereditariedade dos meus avós, um pedacinho de tudo isso, ainda mais, da sociedade que vivo e participo, das crenças que vivo, das conversas que tenho todos os dias, e de várias idéias que permanecem latentes, tudo isso de certa forma nos caracteriza.

Então tudo isso que citei é algumas das coisas que juntamos dentro de um liquidificador batemos, acrescentamos um pouco de sal, um pouco de açúcar, e esta lá o que somos, acredito que um terço disso tudo é o que somos propriamente ditos, mas o que nos torna tão ‘únicos’ é como vamos misturar e a quantidade do que vamos colocar uma comparação grosseira claro, mas como uma receita de bolo, é porque quem faz esse “bolo” ficar bom é VOCÊ e com tudo que vai dentro dele é VOCÊ que organiza o que vai a mais ou o que vai a menos. É isso que nos tornas diferentes, usando doses diferentes do que vivemos, absorvendo doses diferentes do que vivenciamos para nos tornar o que somos hoje e o que nos tornaremos daqui a alguns anos.

Nos vivemos tantas coisas todos os dias, estamos entre tantas relações diferentes durante o dia que não nos damos conta de tanta coisa que cai dentro desse “liquidificador” para fazer o grande bolo. Digo que não nos damos conta por que valores, morais que absorvermos para nós que nos deixam aprisionados e não nos deixam ser o que somos, faz nosso “bolo abatumar” ai ele fica ruim não fica como a gente quer. Só porque aprendemos a fazer um bolo ruim não precisa seguir a receita a risca, vamos fazer um bolo diferente, um bolo com o teu gosto! Por isso a importância de ler bons livros, de se questionar se o que vive é bom pra ti, se o que sente e expressa é realmente o que queria expressar quando sentiu, boa companhia, acreditar em algo acima de nós, enfim aprender a selecionar os nossos ingredientes e fazer uma receita “personalizada”.

4 comentários:

Rennan disse...

Realmente Diogo vc está CERTO!
Quem somos? Porquê existimos? O que fazemos para sermos melhores? Como agimos? Para onde vamos depois desta vida?
O "BOLO" que nos tornamos "embatumado" ou "gostoso", isso com certeza depende de nós, melhorarando e evoluindo como pessoa cada dia que passa da nossa vida. Fazermos a diferença, nada e ninguém está por aqui por acaso. Tudo e todos ocupam um espaço no universo que cada qual tem seu VALOR e motivo de EXISTIR.
E temos que selecionarmos muita COISA na nossa VIDA, de acordo com muitas coisas que achamos importantes e essenciais, que mesmo assim às vezes ERRAMOS na hora de escolhermos. Fazer o quê? A gente vive buscando muitas RESPOSTAS para coisas que existem EXPLICAÇÕES ou aparentemente acontecem SEM sentido.
Se pararmos para pensarmos quem somos, nem é bom imaginarmos a resposta, nem sempre nós temos todas as respostas. Isto somente o CRIADOOR de nós criaturas que somos a sua semelhança, talvez tenha todas as respostas. O que também pode acontecer de nem ELE as ter. Daí para que vivermos nos questionando e nos crucificando por coisas que não sabemos nem o que são e para que precisamos sermos tão PERFEITOS?

ABÇ, PARABÉNS PELOS TEXTOS

Helena disse...

Oi, Diogo!!!!
Finalmente vim aqui no seu 'Bloguezinho' (que jeito mais fofo de chamar seu blog!!! Qdo li no email adorei!! rs).

Belos escritos, moço!
Belos escritos!

E é bem isso mesmo: somos essa mistura! E a idéia é continuar misturando!! Agregando a nós o que quer que nos faça seres melhores.

Um grande beijo, menino!!
E bom restinho de semana! :*

Priiii disse...

vc tb está no meu bolo, por isso sinto ele cada veiz mais baum . =P
bjuuu da diaba

Flavinha Roberta disse...

O que sou de fato, quem sou, pra onde vou...tudo isso saum duvidas recorrentes na minha cabeça. Mas sei de um dos meus ingredientes que coloco no meu bolo: o vizinhu mais amigo e legal que tenho.....TU, é claro!
=******
I love you
com ou sem surtos..
huahauhauha